Old school

Manutenção – Arte & Conceito:

Old School Sk8 by Daniel CPastor

Midia Model
Photo by Daniel CPastor
Midia Model
Photo by Daniel CPastor

Anúncios
MidiaModel
Black Blocs by Daniel Pastor

Black Blocs

“Temos mania de dar nome para ‘tudo’ e ‘todos’ ultimamente.

Honestamente, à par dos últimos acontecimentos e dos chamados Black Blocs. Para mim o nome contemporâneo é: vândalo mesmo! E o ato é conhecido como: vandalismo.

Vidas inocentes estão sendo ceifadas e o nome disso é morte, e a dor dessas famílias atingidas, se chama perda!

Estamos falando da vida, alguém percebeu? Talvez muitos ainda não perceberam, pois, não foram suas vidas as atingidas.

Meus sentimentos à todos os atingidos.
Paz!”

Google e AVON

Google e AVON

Ok, vamos lá!
Você deve estar se perguntado, tá, e aí!? O que a Google tem a ver com à Avon?

Vamos direto ao ponto:
O Google atualmente é o maior empregador indireto do universo web. E como ela faz isso?
Então, vamos voltar um pouquinho na linha do tempo (timeline)… há mais de um século atrás, no ano de 1886 –  foi fundada uma empresa de cosméticos, que não só sobreviveu a duas guerras mundiais, mas também fora precursora na área do marketing e da publicidade: a forma como expôs seus produtos e além disso como os levou até a residência de seus clientes, revolucionou a história da venda direta, estamos falando da eterna Avon.

À Avon fora pioneira na confecção de um catálogo para apreciação de seus produtos e também no time de consultoras e ou revendedoras de beleza, sem dúvida nenhuma com um produto excelente e um exército de consultoras de beleza nas ruas, visitando os lares mundo à fora, a marca se estabeleceu e foi a maior empregadora indireta do mundo no segmento de vendas direta. Por ocasião das guerras, dar ao mundo um pouquinho mais de “beleza“, caiu como uma luva para as nações e povos sofridos, já de rostos pálidos e descoloridos da guerra.

Google e AVON

MidiaModel

Ok, e o Google?

O Google, não vende produtos, vende serviços. Agora imagine: milhões de pessoas trabalhando para sua empresa e o melhor de tudo é que as mesmas nem sabem que estão trabalhando de graça, literalmente!
Tudo bem, nem todo esse exército de internautas está trabalhando de graça. Alguns ainda conseguem monetarizar suas atividades para com o Google, através de serviços: SEO, links patrocinados, AdSense etc.

“E os milhões de pessoas que alimentam, diariamente o oráculo e não ganham nada mais, nada menos por isso?”.

“Somos trabalhadores digitais não remunerados. Vivemos um capitalismo renascentista numa era moderna e digital”.

“Da próxima vez que você for postar algo, pense nisso. Ou publique e nem pense!”.

Dica: interessou-se pela história da Avon, click nos links do texto acima e saiba mais.
Post: English version – http://zip.net/bylFPq

Redes Sociais – Palanque do Povo

As redes sociais se transformaram no palanque do povo. O que tratava-se de vitrine para ver e ser visto ou no sentido da palavra expor a figura. Atualmente configura o cenário dos movimentos sociais impulsionados pelas redes, o qual tem se demonstrado cada vez mais um verdadeiro showmício, o que temos observado é a volta dos tempos, literalmente o retorno do conhecido: pão e circo.

MidiaModel

Redes Sociais – Palanque do Povo

Desde a criação da web 2.0 e todas as ações de marketing relacionadas a mídia digital e a rede, o que ficou muito claro aos idealizadores e planejadores da web, é a questão da mesma tratar-se de uma ferramenta de suporte para outras mídias. O que nos leva a entender que: “uma andorinha só não faz verão”. Ao mesmo passo que um monte delas sem foco e direção também não chegam a lugar algum.

Todo esse movimento e articulação carrega uma ideologia muito interessante e comercialmente bem vista aos olhos das mídias em geral. Mas escondem o real motivo do qual o povo deveria estar atento e preocupado: continuamos sendo guiados e influenciados por movimentos de cunho partidário. Desviar o foco do público é o principal objetivo de muitos grupos partidários, interessados em se manterem no poder e assim continuarem usando o povo como massa de manobra.

“Enquanto isso… em algum lugar desse imenso Brasil, a indústria da seca e muitas outras continuam operando a máquina à todo vapor“.

“Eh, ôh, vida de gado, povo marcado e povo feliz”. Zé Ramalho

Admirável Mundo Novo

“Admirável Mundo Novo”

Quantas vezes você não deve ter ouvido a célebre frase: “Ahh, no meu tempo era bem melhor!”. Ok, pode até ser verdade, mas o tempo passa e ‘tudo’ muda. “Mas será que ‘tudo’ muda pra melhor?”.

E quando paramos um pouco para pensar nas grandes transformações e todo o avanço tecnológico ao qual nos norteamos hoje, sistemas GPS, carros elétricos e até motores movidos à célula de hidrogênio, internet, tecnologia mobile, mídia digital  e sua ubiquidade, entre muitos outros adventos modernos.

Mas, será que em algum momento, esse alguém parou pra pensar e se perguntar:

“O que esse ‘tudo’ fez para melhorar a vida e as condições humanas do Século XXI?”.



Eu fico
Com a pureza
Da resposta das crianças
É a vida, é bonita
E é bonita… (Gonzaguinha)

Snowden Case “Caso Snowden”

Snowden Case “Caso Snowden”

Você já teve aquela estranha sensação de que está sendo observado?
Caso, sua resposta seja não. Você nunca deve ter usado a internet.

Sejamos breve, a mídia digital (on-line), analisa, mede, rastreia, compartilha, e até bloqueia… o seu direito a ‘liberdade de expressão’, se assim o desejar.

– Fala sério?!
– Ok, breve. A ‘internet’ foi criada na segunda guerra mundial com determinada finalidade ‘uso militar‘. Seria muita inocência nossa imaginarmos que nada disso estava sendo observado e vigiado.
– Ok, Mr. Snowden?
– Entāo, vamos olhar ali bem de pertinho… no quintal de nossas casas ou no “Facebook – Farm Ville” e dentro das suas respectivas caixas de e-mail ou ‘e-mail box’.
– Para minha surpresa, quase que de um modo ‘empírico’, toda vez que jogo determinado game na rede social, navego entre centenas de sites, assim aleatoriamente… parece que por alguma estranha ‘coincidência’, surge uma avalanche de ofertas de produtos no meu e-mail.
– Ohh, sorte! Aqui no meu e-mail, justamente o produto que eu tanto procurava.
– Que horror!! Mr. Snowden, isso é psicose. Imaginar que estamos sendo vigiados o tempo todo?

Caso SnowdenOk, isso é coisa da inteligência, ou obra de algum hacker. Nada disso! Hoje em dia qualquer um de nós, você que tá aí na net. E que utilize a internet como ferramenta de comunicação, sabe que o Google mesmo disponibiliza aplicativos (apps) de observação e mensuração do universo on-line. Um básico e conhecido é o ‘Google Analytics‘, o nível da observação pode ser até em tempo real. Trackear ou rastrear passos e pessoas muitos outros apps na rede o fazem também.

“O ponto aqui é: tudo está sendo observado. A internet é um verdadeiro ‘Big Brother‘ de George Orwell na ficção e dos USA na vida real”

“Homomidia”

homomidiaHomomidia,
O corpo fala, linguagem não verbal, códigos visuais.
O Homem é seu próprio veículo de midia agora,

Hieróglifos, papiros, manuscritos, fonemas, meios, formas…
…nasce a midia e o Homem chora, prova da existência de um e de outrora”.

“Brasil um país sem memória”

Brasil um país sem memória”. Numa época como essa da nossa história, é inevitável não associarmos a figura do Brasil, com a de uma máquina fotográfica digital, sem cartão de memória.

máquina digital

Cartão de memória – ‘vendido separadamente’

“Brasil um país sem memória”

A clara impressão que temos é de que literalmente, nós Brasileiros e todos os seres humanos, ganhamos da genética nossas “mentes”,  moderníssimas “máquinas” digitais. O único problema que parece existir nesse pacote, pelo menos, no que diz respeito ao povo brasileiro. É o fato de que ganhamos a máquina, mas não recebemos o cartão de memória…

FacebookTem de haver algo de positivo nessa chamada era da informação, opa! Era qual? Essa mesma que estamos vivendo, curtindo, comentando e compartilhando uns com os outros. Justamente agora, no calor do momento, com tantos assuntos, ciberativismos, e muitas outras manifestações de democracia, liberdade e ideal, é aí que a coisa começa a ficar interessante.

A partir de agora, então, recebemos o tão desejado cartão de memória, aquele com o qual poderemos gravar os momentos mais importantes da história e de cada assunto de interesse coletivo ou pessoal. Ok, mas a máquina também evoluiu nesse meio tempo, e começou a registrar um número maior de dados e informações como: números de pessoas, separá-los pela cor da camiseta, identificá-los pela tag ou qr-code impresso na mesma etc.

WikipediaQue o digital, a mídia digital e toda tecnologia bem aplicada, surta efeito positivo nas vidas das pessoas que a utilizam no seu dia a dia, mas que, além disso, essa mesma mídia possa contribuir significativamente para o “bem-estar” coletivo (social). Onde realmente possamos erradicar o verdadeiro significado da palavra “Apartheid Social”. Um dos grandes projetos vivos que fazem valer a ideia de share (dividir) conhecimento é a Wikipedia – The Free Encyclopedia.

Brasileiros desejosos da (IS) Inclusão Social, assim o realizarão através do meio, da midia, ou da mídia digital, como queiram chamar: as redes sociais. A chamada (ID) Inclusão Digital, acabara de começar, e isso é só a “pontinha do iceberg”, porque está claro que quando o poder da informação troca de mãos, os antigos proprietários, irão utilizar-se de todos os esforços e meios para recuperá-lo, mesmo que a força. O que muitas vezes basta dizer: “cortem o acesso”.Google - China

Seja ator, autor e diretor da sua própria história, a mídia hoje nos proporciona esse direito, e lembre-se:

“Um país sem memória é um país sem história, sem passado e sem futuro”.
“Que a memória do Brasileiro não se apague mais, assim como fotos desbotadas com o passar do tempo”.

Mídia Digital – Pode apostar nessa ideia!