Google e AVON

Google e AVON

Ok, vamos lá!
Você deve estar se perguntado, tá, e aí!? O que a Google tem a ver com à Avon?

Vamos direto ao ponto:
O Google atualmente é o maior empregador indireto do universo web. E como ela faz isso?
Então, vamos voltar um pouquinho na linha do tempo (timeline)… há mais de um século atrás, no ano de 1886 –  foi fundada uma empresa de cosméticos, que não só sobreviveu a duas guerras mundiais, mas também fora precursora na área do marketing e da publicidade: a forma como expôs seus produtos e além disso como os levou até a residência de seus clientes, revolucionou a história da venda direta, estamos falando da eterna Avon.

À Avon fora pioneira na confecção de um catálogo para apreciação de seus produtos e também no time de consultoras e ou revendedoras de beleza, sem dúvida nenhuma com um produto excelente e um exército de consultoras de beleza nas ruas, visitando os lares mundo à fora, a marca se estabeleceu e foi a maior empregadora indireta do mundo no segmento de vendas direta. Por ocasião das guerras, dar ao mundo um pouquinho mais de “beleza“, caiu como uma luva para as nações e povos sofridos, já de rostos pálidos e descoloridos da guerra.

Google e AVON

MidiaModel

Ok, e o Google?

O Google, não vende produtos, vende serviços. Agora imagine: milhões de pessoas trabalhando para sua empresa e o melhor de tudo é que as mesmas nem sabem que estão trabalhando de graça, literalmente!
Tudo bem, nem todo esse exército de internautas está trabalhando de graça. Alguns ainda conseguem monetarizar suas atividades para com o Google, através de serviços: SEO, links patrocinados, AdSense etc.

“E os milhões de pessoas que alimentam, diariamente o oráculo e não ganham nada mais, nada menos por isso?”.

“Somos trabalhadores digitais não remunerados. Vivemos um capitalismo renascentista numa era moderna e digital”.

“Da próxima vez que você for postar algo, pense nisso. Ou publique e nem pense!”.

Dica: interessou-se pela história da Avon, click nos links do texto acima e saiba mais.
Post: English version – http://zip.net/bylFPq

Snowden Case “Caso Snowden”

Snowden Case “Caso Snowden”

Você já teve aquela estranha sensação de que está sendo observado?
Caso, sua resposta seja não. Você nunca deve ter usado a internet.

Sejamos breve, a mídia digital (on-line), analisa, mede, rastreia, compartilha, e até bloqueia… o seu direito a ‘liberdade de expressão’, se assim o desejar.

– Fala sério?!
– Ok, breve. A ‘internet’ foi criada na segunda guerra mundial com determinada finalidade ‘uso militar‘. Seria muita inocência nossa imaginarmos que nada disso estava sendo observado e vigiado.
– Ok, Mr. Snowden?
– Entāo, vamos olhar ali bem de pertinho… no quintal de nossas casas ou no “Facebook – Farm Ville” e dentro das suas respectivas caixas de e-mail ou ‘e-mail box’.
– Para minha surpresa, quase que de um modo ‘empírico’, toda vez que jogo determinado game na rede social, navego entre centenas de sites, assim aleatoriamente… parece que por alguma estranha ‘coincidência’, surge uma avalanche de ofertas de produtos no meu e-mail.
– Ohh, sorte! Aqui no meu e-mail, justamente o produto que eu tanto procurava.
– Que horror!! Mr. Snowden, isso é psicose. Imaginar que estamos sendo vigiados o tempo todo?

Caso SnowdenOk, isso é coisa da inteligência, ou obra de algum hacker. Nada disso! Hoje em dia qualquer um de nós, você que tá aí na net. E que utilize a internet como ferramenta de comunicação, sabe que o Google mesmo disponibiliza aplicativos (apps) de observação e mensuração do universo on-line. Um básico e conhecido é o ‘Google Analytics‘, o nível da observação pode ser até em tempo real. Trackear ou rastrear passos e pessoas muitos outros apps na rede o fazem também.

“O ponto aqui é: tudo está sendo observado. A internet é um verdadeiro ‘Big Brother‘ de George Orwell na ficção e dos USA na vida real”

“A Era do Rádio” The Radio Era

“A Era do Rádio”

Fala sério! Tem mídia mais legal do que o rádio? Claro que tem né! Essa deve ser sua resposta. Ok, vamos imaginar então, ops! Peraí, essa é justamente a ideia do rádio, percebeu?

Radio AlarmEnquanto você ouve rádio, sua imaginação voa livre, literalmente divaga sob o tema, o que o torna uma mídia alusiva, pode acreditar. E pensar que na época dos seus pais existia até novela no rádio. Como assim?! Sim, assim mesmo, com muita criatividade dos idealizadores e ainda mais imaginação dos ouvintes.
O melhor a respeito do rádio é que diferentemente das outras mídias como: TV; Internet; Mídia Impressa, no rádio não há necessidade de concentrar-se no objeto. Você pode ligar o rádio na sala e ir tomar café da manhã na cozinha; pode ouvir rádio com fone de ouvidos e sair para dar uma caminhada, essas possibilidades não são o máximo?
Sem falar que o ®ádio se mordenizou e acompanhou a internet e os dispositivos mobile. Ahh, ficou com saudade da ensolarada Califórnia? As rádios da internet trouxeram a possibilidade de estarmos distante e perto ao mesmo tempo, quando e onde quisermos.

Para aqueles mais nostálgicos com saudade do radinho de pilha, “aquele” da casa do seus avós, indico um app chamado Radio Alarm HD, que pode ser baixado diretamente da App Store e o TuneIn Radio, que atende a ambos os sistemas iOS IPhone/IPad e Android, podendo ser baixado através do Google Play.